Ícone Fale Conosco Ícone Facebook Ícone Twitter Ícone You Tube Ícone Google + Ícone RSS    Tamanho da letra botão de diminuição de letra botão para letra voltar ao tamanho normal botão para aumento de letra
Translate traduzir ImprimirImprimir 03/06/2014 14:46

Câmara técnica abre debates sobre a digitalização e a distribuição de cinema

O tratamento dos pequenos cinemas e os efeitos dos contratos de VPF sobre as distribuidoras brasileiras foram assuntos de destaque na primeira reunião

Preview
Ampliar
Câmara técnica em sua primeira reunião para discutir a digitalização e a distribuição cinematográfica no país

Com o objetivo de aferir diagnósticos e discutir soluções para problemas e situações identificados no processo de digitalização e na distribuição de filmes, a câmara técnica instalada pela ANCINE reuniu-se na quinta-feira, dia 29 de maio, no Escritório Central da Agência, no Rio de Janeiro.

 

A câmara técnica da digitalização e distribuição é a primeira experiência da ANCINE com este formato de participação social no planejamento das ações regulatórias. Ela é composta por profissionais das diversas atividades do cinema e tem por pauta de trabalho os assuntos e medidas elencados na Notícia Regulatória atualmente em consulta pública.

 

Nessa reunião, o debate partiu da visão geral dos participantes sobre o impacto da digitalização sobre o mercado de cinema. Os efeitos dos contratos de VPF sobre as distribuidoras brasileiras, em especial para os pequenos lançamentos, a situação dos pequenos cinemas e exibidores e o tratamento dos grandes lançamentos foram os assuntos mais abordados.

 

Estiveram presentes os profissionais Adhemar Oliveira, André Sturm, Jorge Peregrino, Luiz Alberto Rodrigues, Luiz Severiano Ribeiro Neto, Marcelo Bertini, Marcos Barros, Mariza Leão, Paulo Lui, Patrícia Kamitsuji e Rodrigo Saturnino Braga. Eduardo Acuña e Márcio Fraccaroli, também integrantes da câmara, não puderam estar presentes e foram representados por Luiz Gonzaga De Luca e Bruno Wainer, respectivamente.

 

Os participantes destacaram a tendência à reconfiguração de modelo de negócios implicada pela digitalização. A igualdade de condições para os distribuidores, a integração dos pequenos exibidores e seu acesso aos lançamentos, a necessidade de dados e estudos técnicos para o melhor planejamento das ações, a preocupação com a diversidade e a busca de equilíbrio na ocupação das salas foram alguns dos aspectos ressaltados.

 

Notícia Regulatória continua em consulta pública até o dia 20 de junho

 

A câmara técnica também definiu seu cronograma de trabalho, que prevê a realização de reuniões mensais. As cinco próximas reuniões serão divididas por temas da Notícia Regulatória, que está em consulta pública aberta a toda sociedade até o dia 20 de junho, no site da ANCINE.  A fim de enriquecer o debate, serão convidados a participar dos encontros outros agentes do mercado envolvidos com cada assunto a ser abordado.

 

A próxima reunião deve acontecer ainda em junho, no Escritório Central da ANCINE, no Rio de Janeiro, quando serão também convidados agentes integradores. Nessa ocasião, serão discutidos os efeitos dos contratos de VPF sobre as distribuidoras brasileiras independentes. 

 
 
Ícone Webmail Webmail Ícone Mapa Mapa do site
Agência Nacional do Cinema - Ministério da Cultura - Governo Federal