Agência Nacional do Cinema
Tamanho da letra
  • botão de diminuição de letra
  • botão para letra voltar ao tamanho normal
  • botão para aumento de letra
Translate traduzir ImprimirImprimir

O silêncio da noite é que tem sido testemunha das minhas amarguras

Sinopse

Numa região do sertão, na divisa de Pernambucano com a Paraíba, se passa um fenômeno curioso. Pessoas nascem, vivem e morrem poetas, convivendo dia a dia com a arte da rima, entranhada no cotidiano da população, que perpetua a tradição ao longo de gerações. Aos versos de métricas exigentes fundem-se declamadores, sonetistas, cantadores, violas e o improviso. Além de Severina Branca, cuja noite é que tem sido testemunha de suas amarguras.

 

 

Produção
Vilabela Produções
Coprodução
Direção
Petrônio de Lorena
Roteiro
Narjara Medeiros, Petrônio de Lorena
Distribuição
Inquieta Cine
Gênero
Documentário
Lançamento no mercado de exibição
15/03/2018
Número de salas
Página
 
 

Formulário de busca

Plano de Diretrizes e Metas

  • Conselho Superior do Cinema

Mapa de Mostras e Festivais

Mapa de Complexos Cinematográficos

 
Ícone Webmail Webmail Ícone Mapa Mapa do site SEI
Agência Nacional do Cinema - Ministério da Cultura - Governo Federal