Agência Nacional do Cinema
Translate traduzir ImprimirImprimir 23/03/2016 12:25

ANCINE participa da abertura da Mostra Edital Carmen Santos em Brasília

Diretora Rosana Alcântara apresentou dados sobre participação feminina no mercado audiovisual

Preview
Ampliar

A diretora da ANCINE, Rosana Alcântara, participou ontem, 22 de março, da cerimônia de abertura da Mostra Edital Carmen Santos – Cinema de Mulheres e Filmes Convidados, no Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB) de Brasília.  Rosana apresentou alguns dados do recente levantamento feito pela Superintendência de Análise de Mercado da ANCINE a respeito da participação das mulheres no mercado audiovisual. Entre os dados que a pesquisa revela está a pequena presença feminina nas funções de direção e de criação de obras audiovisuais. "Ainda temos muito que avançar. Não basta só a participação feminina na produção dessas obras, é preciso que haja também papéis femininos que caminhem para a emancipação da mulher", defendeu a diretora.

 

O Secretário do Audiovisual (SAv/MinC), Pola Ribeiro, elogiou a iniciativa da Mostra e do edital Carmen Santos, lançado em 2013, pelo Ministério da Cultura (MinC), com o objetivo de apoiar a produção de filmes assinados por mulheres. Na cerimônia o secretário leu o discurso do Ministro da Cultura, Juca Ferreira, ressaltando a força da mulher na cultura do País. "A ação e a presença da mulher trazem nova luz para entendimento de questões essenciais da cultura. É preciso lutar por um Brasil com a marca delas. Não perderemos terrenos já conquistados", afirmou o Ministro.

 

À frente do festival, a coordenadora de Programas e Projetos da Secretaria do Audiovisual do Ministério da Cultura (SAv/MinC), Lina Távora, que também participou da produção do edital, disse estar feliz com o resultado. "Ver a realização deste edital foi fantástico. A mostra dá visibilidade a todo o cinema de mulheres e o resultado mostra um cinema plural. As mulheres não precisam de estereótipos”, comentou ela. 

 

Ao final da cerimônia, foram exibidos os curtas-metragens Prelúdio, de Julia Peres, e Fábula de Vó Ita, de Joyce Prado e Thallita Oshiro, e o média-metragem Corpo Manifesto, de Julia Bahia Bock e Carol Araújo.

 

Aberto ao público a partir desta quarta-feira, 23 de março, o festival exibirá, até 4 de abril, nove curtas e seis médias-metragens premiados no edital Carmen Santos - Cinema de Mulheres e sete longas-metragens dirigidos exclusivamente por mulheres brasileiras: “Califórnia”, de Marina Person, “Elena” e “Olmo e A Gaivota”, ambos de Petra Costa, “Que horas ela volta?”, de Anna Muylaert, “Amor, plástico e barulho”, de Renata Pinheiro, “De gravata e unha vermelha”, de Miriam Chnaiderman, e “Poeira & batom no Planalto Central”, de Tânia Fontenele. As sessões, gratuitas, ocorrerão às 17h, 19h e 21h (segundas, quartas, quintas e sextas-feiras) e às 16h, 18h e 20h (sábados e domingos), no Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB).

 

Na programação também estão previstas duas conversas abertas ao público: Brasília Debate Cinema de Mulheres, no dia 30 de março, e Debate com Diretoras da Mostra, no dia 1 de abril. Os debates serão realizados logo após as sessões das 19h, também com entrada franca.

 

Veja a programação completa aqui.

 

* com informações do site do Ministério da Cultura

 
 
Ícone Webmail Webmail Ícone Mapa Mapa do site SEI
Agência Nacional do Cinema - Ministério da Cidadania - Governo Federal