Agência Nacional do Cinema
Translate traduzir ImprimirImprimir 13/11/2018 16:12

ANCINE participa do Rio Market 2018, a área de negócios do Festival do Rio

Diretor-presidente Christian de Castro fechou a programação do evento na última sexta-feira

Preview
Ampliar
A ANCINE esteve presente no Rio Market 2018, a área de negócios do Festival do Rio. O diretor-presidente Christian de Castro fechou o evento na última sexta, 9 de novembro. Christian de Castro fez um balanço de sua gestão, focada na desburocratização, agilidade, transparência, controle, tecnologia e valorização da capacidade técnica da ANCINE. “Estamos empreendendo um novo ciclo na ANCINE, trazendo maior transparência aos processos de forma a tornar o ambiente de negócio mais seguro e amplo. Pela primeira vez será possível construir um banco de dados robusto e gerar indicadores”, disse ele.
 
Outro avanço iniciado neste ano foi a entrada da ANCINE como membro do Conselho Nacional de Combate à Pirataria e Delitos contra a Propriedade Intelectual - CNCP, desde maio de 2018, e a criação da Coordenação de Combate à Pirataria dentro da Superintendência de Fiscalização da Agência.
 
Christian de Castro enfatizou ainda a necessidade de ampliar a capacidade empresarial das produtoras e atrair o investidor privado. “O histórico da ANCINE sempre foi de investir forte na produção, o que foi ótimo ao longo desses anos. Mas agora precisamos voltar nossas ações também na área de capacitação das empresas produtoras e dos empreendedores”, avaliou o diretor-presidente, que anunciou a aprovação de R$ 17,6 milhões em uma nova linha de investimento do Fundo Setorial do Audiovisual (FSA) em capacitação e formação de profissionais para o mercado do audiovisual. 
 
O diretor-presidente adiantou também novidades para os editais de coprodução internacional. “Manteremos as linhas de investimento para coprodução minoritária em cinema e teremos linhas também para a coprodução majoritária para cinema e TV”.
 
 
Intensa participação de servidores da Agência
 
Além do diretor-presidente, a ANCINE esteve representada no evento em uma série de mesas e debates.
 
No dia 5, a Superintendente de Análise de Mercado, Luana Rufino, participou do Seminário “Filmes brasileiros: causa ou efeito. O cenário em 2018 e as perspectivas para 2019”.  Luana deu palestra também sobre “A boa experiência coreana no audiovisual”, na quinta-feira, dia 8.  
 
No dia seguinte, 6 de novembro, a diretora da ANCINE, Debora Ivanov, participou da palestra sobre as iniciativas da representatividade feminina, ao lado de Gabriela Souza (Elo Company); Evelyne Coulombe (Representante do Consulado Geral do Canadá no Rio); e Regiane Wohnrath (ESPN). 
 
Também no dia 6, Daniel Mattos, assessor da Superintendência de Desenvolvimento Econômico da ANCINE, fez parte da mesa “Film Finance: do desenvolvimento à distribuição”, onde se discutiu o cenário atual e as soluções para aprimorar o modelo em vigência.
 
Daniel Tonacci, especialista em Regulação do Audiovisual da Agência, e assessor do diretor-presidente, participou do seminário “ O papel das Film Comissions na Cadeia Produtiva do Audiovisual”, na sexta, dia 9. 
 
Ainda no dia 9, Magno Maranhão, especialista em regulação, participou do debate sobre “VoD: Modelo de Negócios e Aspectos Regulatórios”, com o produtor Leonardo Edde, da Urca Filmes, e João Worcan, diretor Geral do Canal Curta!.

 

 

 

 
 
Ícone Webmail Webmail Ícone Mapa Mapa do site SEI
Agência Nacional do Cinema - Ministério da Cultura - Governo Federal