Agência Nacional do Cinema
Translate traduzir ImprimirImprimir 20/06/2018 19:04

ANCINE publica Informe final de distribuição em salas de cinema de 2017

Ano foi recorde em lançamentos de filmes nacionaisAno de 2017 foi recorde em lançamentos de filmes nacionais

 

Preview
Ampliar

A Agência Nacional do Cinema publicou nesta quarta-feira, 20 de junho, no site do OCA – Observatório Brasileiro do Cinema e do Audiovisual – o Informe de Distribuição em Salas de 2017. 

 

O ano foi marcado pelo maior número de lançamentos de filmes brasileiros da série histórica (2009-2017): 160, alcançando mais um recorde nacional em número de títulos. O lançamento brasileiro de 2017 que obteve maior público, foi a ficção Os Parças, com 1,36 milhões de espectadores. Já o filme de maior público do ano foi Meu Malvado Favorito 3, que quase atingiu a marca de nove milhões.

 

Pela primeira vez, houve sete animações brasileiras dentre os lançamentos: As Aventuras do Pequeno Colombo, Bruxarias, Bugigangue no Espaço, Café - Um Dedo de Prosa, História Antes de uma História, Historietas Assombradas - O Filme e Lino - Uma aventura de sete vidas. O maior número havia sido em 2014, com quatro animações, sendo que nos dois anos seguintes foi nula ou unitária a quantidade de animações lançadas. O número de documentários brasileiros estreantes em 2017 também foi recorde, representando um aumento de 40,9% em relação ao ano anterior. Já o número de ficções nacionais lançadas apresentou queda em 2017.

 

O total de público em salas de exibição no país foi de 181,2 milhões, o que representou um pequeno recuo de 1,7% em relação a 2016. Já os filmes nacionais apresentaram uma queda de 42,9% no número de espectadores, fechando o ano com um público de 17,4 milhões.

 


A distribuidora com maior renda em 2017 foi a Disney, que arrecadou 19,1% do total da renda bruta do ano. Em relação aos filmes brasileiros, a distribuidora de maior renda bruta foi a parceria Downtown/Paris, seguida pela Imagem e Warner.

 

As distribuidoras nacionais ficaram com 20,1% da renda bruta gerada com a exibição de títulos brasileiros e estrangeiros no ano. Quando se analisa a renda bruta arrecadada com a exibição de filmes brasileiros, as distribuidoras nacionais ficaram com 90,6% da renda.

 

O Informe apresenta os números definitivos de bilheteria do ano passado, atualizando as informações do Informe Anual Preliminar, publicado em 29/01/2018. O trabalho foi realizado pela Coordenação de Monitoramento de Cinema, Vídeo Doméstico e Vídeo por Demanda da Superintendência de Análise de Mercado.

 

Veja o estudo completo aqui

 
 
Ícone Webmail Webmail Ícone Mapa Mapa do site SEI
Agência Nacional do Cinema - Ministério da Cultura - Governo Federal