Agência Nacional do Cinema
Translate traduzir ImprimirImprimir 23/11/2018 12:42

Chamada de Desempenho Artístico do Suporte Automático anuncia Resultado Final

10 produtoras independentes dividem o prêmio de R$ 17 milhões

Preview
Ampliar
A Agência Nacional do Cinema - ANCINE e o Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE) divulgaram nesta sexta-feira, 23 de novembro, o resultado final da Chamada Pública BRDE/FSA - Suporte Automático - Desempenho Artístico 2018.
 
 
A linha de Desempenho Artístico é o sistema de financiamento público na qual as ações financiadas são selecionadas pelo Beneficiário Indireto, em face de seu desempenho artístico anterior em mostras e festivais cinematográficos, para destinação na produção, no desenvolvimento de projetos e na distribuição de obras audiovisuais. 
 
 
Os recursos ficam disponíveis por até dois anos para investimento em novos projetos de longas-metragens, telefilmes e obras seriadas de ficção, animação e documentário, aptos a constituir espaço qualificado, selecionados pelas próprias empresas. Os contemplados devem ficar atentos à data a partir da qual será contado o prazo de 2 anos, que será da publicação do resultado final da Chamada Pública no Diário Oficial da União (D.O.U.).
 
 
A linha de Desempenho Artístico destina R$ 17 milhões, em recursos do Fundo Setorial do Audiovisual (FSA), a produtoras brasileiras independentes cujos filmes lançados em 2016 foram destaque em razão de premiação ou da participação em festivais nacionais e internacionais.
 
 
O valor da premiação é dividido de forma proporcional entre as empresas responsáveis pelas dez obras que obtiveram maior pontuação. Os recursos deverão ser investidos em novas obras audiovisuais brasileiras de produção independente de ficção, animação ou documentário. 
 
 
O filme que mais pontuou foi “Boi Neon”, da Desvia Produções Artísticas e Audiovisuais Ltda., com direção de Gabriel Mascaro. O longa participou de 39 festivais, entre eles Mostra Internacional de Arte Cinematográfica de Veneza, Festival de Toronto, Festival de Roterdã e BAFICI.
 
 
Confira as dez obras com a maior pontuação e os valores destinados às produtoras:
 
1. BOI NEON - DESVIA PRODUÇÕES ARTÍSTICAS E AUDIOVISUAIS LTDA. – R$ 3.923.076,92;
 
2. MATE-ME POR FAVOR - BANANEIRA FILMES LTDA. – R$ 2.342.135,48;
 
3. AQUARIUS - CINEMASCÓPIO PRODUÇÕES CINEMATOGRÁFICAS E ARTISTICAS – R$ 2.205.510,91;
 
4. ELA VOLTA NA QUINTA - FILMES DE PLÁSTICO PRODUÇÕES AUDIOVISUAIS LTDA-ME. – R$ 1.912.743,97;
 
5. CINEMA NOVO - KINOTV LTDA. – R$ 1.873.708,38;
 
6. PARA MINHA AMADA MORTA - GRAFO AUDIOVISUAL LTDA ME. – R$ 1.444.316,88;
 
7. CAMPO GRANDE - TAMBELLINI FILMES E PRODUÇÕES AUDIOVISUAIS – R$ 1.228.174,51;
 
8. A MORTE DE J.P. CUENCA - DM FILMES E PRODUÇÕES ARTÍSTICAS LTDA. – R$ 741.676,23;
 
9. ESPAÇO ALÉM - MARINA ABRAMOVIC E O BRASIL - CASA REDONDA PRODUÇÕES CULTURAIS LTDA. – R$ 644.087,26;
 
10. ELIS - BRVR FILMES LTDA. – R$ 624.569,46.
 
 
 
Ícone Webmail Webmail Ícone Mapa Mapa do site SEI
Agência Nacional do Cinema - Ministério da Cultura - Governo Federal