Agência Nacional do Cinema
Translate traduzir ImprimirImprimir 31/12/2010 18:00

Cota de Tela determina variedade mínima de obras e períodos de exibição

Foi publicado no Diário Oficial o Decreto Presidencial nº 7.414, que estabelece a Cota de Tela

Foi publicado no Diário Oficial da União o Decreto Presidencial nº 7.414, que estabelece a Cota de Tela e determina a diversidade mínima de títulos brasileiros a serem exibidos por cada cinema do País em 2011.

A Cota de Tela é um instrumento regulatório adotado em diversos países para promover o aumento da competitividade e a auto-sustentabilidade da indústria cinematográfica nacional. No Brasil, a “reserva de dias” foi estabelecida pela primeira vez na década de 30 e, desde então, foi reeditada e aprimorada de acordo o desenvolvimento da indústria cinematográfica nacional.

Os números da Cota de Tela para 2011 foram fixados pelo Ministério da Cultura e pela Presidência da República a partir de estudos técnicos feitos pela ANCINE após a realização de audiências com entidades representativas de produtores, exibidores e distribuidores da indústria cinematográfica, realizadas ao longo dos meses de novembro e dezembro de 2010.

Ao longo de 2011, dependendo do número de salas de exibição do complexo, os cinemas terão que exibir, no mínimo, entre 3 e 14 filmes nacionais diferentes. Desde o ano de 2005 anos a quantidade de títulos obrigatórios variava de 2 a 11 filmes.

O aumento da diversidade mínima de títulos é compatível com o crescimento no número anual de lançamentos nacionais, que era da ordem de 30 títulos em 2001, e alcançou o número de aproximadamente 80 títulos no biênio 2009-2010.

Já o período mínimo de exibição de filmes nacionais no próximo ano foi fixado em 28 dias para cinemas de uma sala.

 Leia aqui a íntegra do Decreto 7.414.

Assessoria de Comunicação, 31 de dezembro de 2010.

 
 
Ícone Webmail Webmail Ícone Mapa Mapa do site SEI
Agência Nacional do Cinema - Ministério da Cidadania - Governo Federal