Agência Nacional do Cinema
Translate traduzir ImprimirImprimir 01/11/2017 10:46

Diretora Debora Ivanov fala sobre o mercado de vídeo sob demanda durante Mostra São Paulo

Consumo e regulação do novo setor foram temas do debate

Preview
Ampliar

O setor de vídeo sob demanda, ou VoD (vídeo on demand), foi o tema abordado pela diretora-presidente em exercício da ANCINE, Debora Ivanov, no terceiro dia do Fórum Mostra-Folha, a programação de painéis e debates que ocorre em paralelo à Mostra Internacional de Cinema de São Paulo. A participação aconteceu no dia 27 de outubro, no espaço Itaú Cultural, na capital paulista.

 

Em sua apresentação, Debora Ivanov comparou os vários tipos de incentivo e regulação para o mercado de VoD mundo afora. A diretora-presidente da Agência detalhou os mecanismos praticados em países da Europa, como França, Portugal, Espanha e Alemanha, e também mostrou os processos em países da América, como Argentina, Colômbia, Canadá e Chile.

 

Debora mostrou como é a taxação que reverte para o fundo setorial de cada país, além de dados sobre cotas de conteúdo nacional, isenções e obrigações de investimento. Ao mesmo tempo, ela ressaltou os procedimentos para o setor de VoD no Brasil, ao explicar como se dão as alíquotas nos municípios em que leis específicas já foram estabelecidas ou estão em tramitação.

 

A diretora-presidente em exercício destacou a Notícia Regulatória sobre VoD que foi submetida à consulta pública pela ANCINE, sobre o Grupo de Trabalho estabelecido pelo Ministério da Cultura (MinC) para tratar da questão e sobre Projeto de Lei que aborda a regulação do setor apresentada no Congresso Nacional.

 

Por fim, Debora ressaltou as questões principais que dizem respeito ao setor no país. “Há desafios pela frente. Como harmonizar com a regulação do audiovisual já existente? Como garantir tratamento isonômico em relação aos outros serviços audiovisuais? Como garantir a presença do conteúdo nacional e independente? Além disso, é preciso solucionar questões como a Condecine, se será cobrado por título ou por receita, se os investimentos serão diretos ou através de fundo e se haverá cotas ou obrigação de investimentos” – veja a apresentação completa aqui.

 

Participaram da mesa redonda “Vídeo sob demanda: consumo e regulação” Priscila Miranda (Fênix Distribuidora), João Mesquita (diretor-geral do Telecine) e Bobby Allen (vice-presidente de conteúdo da Mubi). A mediação ficou a cargo de Ana Paula Sousa, coordenadora do fórum.

 
 
Ícone Webmail Webmail Ícone Mapa Mapa do site SEI
Agência Nacional do Cinema - Ministério da Cidadania - Governo Federal