Agência Nacional do Cinema
Translate traduzir ImprimirImprimir 06/09/2018 17:59

Divulgadas novas datas de inscrição para o Edital Fluxo Contínuo Produção para Cinema 2018

Inscrições serão feitas em dias distintos, de acordo com cada Modalidade

Preview
Ampliar

A Agência Nacional do Cinema – ANCINE e o Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul - BRDE divulgaram nesta quinta-feira, 6 de setembro, o calendário com as datas de abertura das inscrições do Edital de Fluxo Contínuo Produção para Cinema 2018.  

 

Devido a um erro técnico na operação do Sistema BRDE-FSA, na última segunda-feira (3), as inscrições para todas as modalidades do edital foram interrompidas.

 

Para garantir a isonomia no processo, decidiu-se então que as inscrições eventualmente concluídas ou em edição fossem então canceladas. Mesmo aqueles que iniciaram ou concluíram suas inscrições no dia 3 de setembro têm de obrigatoriamente refazê-las.

 

 

As inscrições, agora, serão feitas em dias diferentes, de acordo com cada Modalidade, conforme calendário abaixo:

 

  • - 18 de setembro de 2018 para a modalidade A;
  •  
  • - 25 de setembro de 2018 para a modalidade B;
  •  
  • - 02 de outubro de 2018 para a modalidade C;
  •  
  • - 09 de outubro de 2018 para a modalidade D.

 

Veja aqui o edital retificado.

 

 

Sobre a Chamada Pública Fluxo Contínuo Produção para Cinema 2018:

 

A Chamada disponibiliza recursos financeiros do Fundo Setorial do Audiovisual (FSA) no valor total de R$ 150 milhões, divididos em quatro Modalidades (cada projeto poderá ser inscrito em apenas uma das Modalidades):
 

• Modalidade A: R$ 55 milhões serão destinados a projetos que tenham como proponente distribuidora brasileira independente;

 

• Modalidade B: R$ 55 milhões serão destinados a projetos que tenham como proponente produtora brasileira independente;

 

• Modalidade C: R$ 25 milhões serão destinados a projetos que tenham como proponente: Produtora brasileira independente sediada nas regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste; e na Região Sul e estados de Minas Gerais e Espírito Santo; e Distribuidora brasileira independente sediada em qualquer região do país, desde que o projeto inscrito seja de produtora sediada nas regiões listadas acima. 

 

• Modalidade D: R$ 15 milhões serão destinados à complementação de recursos de projetos que tenham como proponente produtora brasileira independente. 

 

Serão avaliados o diretor, o desempenho comercial e o histórico de entrega da produtora, a qualificação da distribuidora e o desempenho artístico.

 

Confira abaixo todas as informações sobre a Chamada que selecionará projetos de produção de longas-metragens de ficção, documentário e animação, apresentados por produtoras brasileiras independentes e distribuidoras brasileiras independentes, com destinação inicial ao mercado de salas de exibição:

 

Versão retificada do Edital

 

Lista com as notas de diretores - desempenho comercial

 

Lista com as notas de diretores -  quantidade de obras

 

Pontuação de produtoras

 

Pontuação de distribuidoras

 

Regulamento de Notas, que detalha os critérios usados para estabelecer a nota obtida por diretores e empresas produtoras e distribuidoras.

 

Manual de Habilitação, que sintetiza os requisitos necessários para a habilitação de projetos em cada modalidade.

 

Perguntas Frequentes (FAQ), para esclarecer dúvidas dos proponentes. 

 

Guia para utilização do Sistema BRDE-FSA, com a apresentação das telas que o proponente encontrará ao acessar o sistema.

 

Calculadora de Notas, que permitirá a cada proponente calcular a pontuação de seu projeto com base nas notas atribuídas ao diretor (Desempenho comercial, Quantidade de obras e Desempenho artístico), à produtora (Capacidade gerencial/Classificação de nível, Desempenho comercial e Desempenho artístico) e à distribuidora (Quantidade de obras, Desempenho comercial e Desempenho artístico).

 

 

 
 
Ícone Webmail Webmail Ícone Mapa Mapa do site SEI
Agência Nacional do Cinema - Ministério da Cultura - Governo Federal