Agência Nacional do Cinema
Translate traduzir ImprimirImprimir 04/04/2016 11:10

Divulgado o resultado preliminar de habilitação na Chamada Pública PRODECINE 05/2015

Edital disponibiliza R$ 30 milhões para investimento em longas-metragens de linguagem inovadora e relevância artística

Preview
Ampliar

A ANCINE e o Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE)divulgaram nesta segunda-feira, 4 de abril, o resultado preliminar de habilitação daChamada Pública PRODECINE 05/2015 do Programa Brasil de Todas as Telas. O edital disponibiliza R$ 30 milhões para a seleção de projetos de produção independente de longa-metragem de ficção, animação e documentário, com foco em propostas de linguagem inovadora. O objetivo é investir em filmes com potencial de participação e premiação em festivais e que apontem para a experimentação, mas que também sejam capazes de dialogar com seu público-alvo e de realizar seu potencial comercial.

 

O edital recebeu um total de 328 inscrições no sistema, sendo que 294 propostas foram habilitadas após a análise da documentação apresentada. O documento contendo o resultado preliminar da fase de habilitação apresenta a lista com todas as propostas habilitadas e inabilitadas, assim como as justificativas que acarretaram as inabilitações de 34 propostas.

 

Proponentes têm dez dias corridos para apresentar recursos

 

Os responsáveis pelos projetos inabilitados têm agora um prazo de dez dias corridos para interpor recursos, exclusivamente pelo Sistema de Inscrições do FSA. Não será aceita nenhuma documentação complementar nem retificação da documentação apresentada na inscrição. O resultado do julgamento dos recursos será divulgado juntamente com a lista definitiva de projetos habilitados, que passarão então à fase de seleção, de caráter classificatório.
 

Clique aqui para acessar o resultado preliminar da habilitação das propostas do PRODECINE 05/2015.

 

Saiba mais sobre o Programa Brasil de Todas as Telas

 

Programa Brasil de Todas as Telas, lançado em julho de 2014, pela presidenta Dilma Rousseff, foi moldado para atuar na expansão do mercado e na universalização do acesso às obras audiovisuais brasileiras. O Programa, uma ampla ação governamental que visa transformar o País em um centro relevante de produção e programação de conteúdos audiovisuais, foi formulado pela ANCINE em parceria com o MinC, e com a colaboração do setor audiovisual por meio de seus representantes no Comitê Gestor do Fundo Setorial do Audiovisual - FSA.

 

Programa Brasil de Todas as Telas – Ano 2 foi lançado no dia 1º de outubro, no Rio de Janeiro, em cerimônia com a presença do Ministro da Cultura, Juca Ferreira, garantindo a continuidade de uma política pública vigorosa para o audiovisual brasileiro.

 

Fundo Setorial do Audiovisual - FSA é um marco na política pública de fomento à indústria cinematográfica e audiovisual no país, ao inovar quanto às formas de estímulo estatal e à abrangência de sua atuação. Isto porque o FSA contempla atividades associadas aos diversos segmentos da cadeia produtiva do setor – produção, distribuição/comercialização, exibição, e infraestrutura de serviços – mediante a utilização de diferentes instrumentos financeiros, tais como investimentos, financiamentos, operações de apoio e de equalização de encargos financeiros.

 
 
Ícone Webmail Webmail Ícone Mapa Mapa do site SEI
Agência Nacional do Cinema - Ministério da Cidadania - Governo Federal