Agência Nacional do Cinema
Translate traduzir ImprimirImprimir 17/10/2016 15:10

Festival do Rio 2016 anuncia vencedores

O filme “Fala Comigo”, de Felipe Sholl, ganhou o prêmio de melhor longa-metragem de ficção

Preview
Ampliar
A atriz Karina Teles ganhou o Redentor de Melhor Atriz pelo filme "Fala Comigo"

O Festival do Rio anunciou neste domingo, 16 de outubro, os vencedores da edição de 2016 em cerimônia realizada no Auditório do BNDES, no Centro do Rio. Foram premiados um total de 22 filmes, entre as centenas de produções de mais de 60 países, assistidos por cerca de 200 mil espectadores. Além dos filmes em exibição, o evento promoveu a área de negócios RioMarket.

 

Première Brasil

A seção Première Brasil contou este ano com mais de 50 filmes, entre longas e curtas-metragens. O longa “Fala Comigo”, de Felipe Sholl foi consagrado com o prêmio de melhor filme de ficção. O filme recebeu o Troféu Redentor, prêmio oficial da Première Brasil, na categoria de melhor atriz (para Karine Teles). “Fala Comigo” é o longa de estreia de Felipe Sholl, e conta a história de um adolescente que possui o fetiche de ligar para os pacientes de sua mãe, que é psicóloga. Assim conhece e se apaixona por Angela, de 40 anos, que foi abandonada pelo marido.  O filme foi um dos contemplados da chamada pública PRODECINE 05/2013, que destina recursos do Fundo Setorial do Audiovisual (FSA) para projetos com propostas inovadoras. 

 

O filme “A Luta do Século”, de Sérgio Machado, foi o premiado como melhor longa-metragem de documentário, retratando as histórias dos boxeadores Luciano Todo Duro e Reginaldo Hollyfield. O prêmio de melhor curta-metragem foi para o filme “O Estacionamento”.

 

O Redentor de Melhor direção foi para Cristiane Oliveira por "A mulher do pai", filme contemplado no edital Brasil-Uruguai da ANCINE.  

 

O público também teve a oportunidade de premiar seus filmes favoritos, elegendo para melhor longa de ficção, “Era o Hotel Cambridge”, de Eliane Caffé, para longa documentário, “Divinas Divas”, de Leandra Leal, e “Demônia, um Melodrama em 3 Atos”, de Fernanda Chicollet e Cainan Baladez.

 

Na mostra “Novos Rumos”, dedicada às primeiras produções de cineastas, expressando novas linguagens e caminhos para o cinema, o prêmio de melhor filme foi para “Então Morri”, de Bia Lessa e Dany Roland, “Não Me Prometa Nada”, de Eva Randolph levou o prêmio de melhor curta, e “Deixa Na Régua”, de Emílio Domingos recebeu o prêmio especial do júri.

 

Confira abaixo a lista completa dos premiados no Festival do Rio 2016:

 

Première Brasil

 

Melhor Longa-metragem de ficção -  "Fala Comigo", de Felipe Sholl

Melhor Longa-metragem documentário - "A Luta do Século", de Sérgio Machado

Melhor curta-metragem - "O Estacionamento", de William Biagioli 

Menção Honrosa curta-metragem - "Demônia, um Melodrama em 3 atos', de Fernanda Chicollet e Cainan Baladez

Melhor direção de ficção -  Cristiane Oliveira por "Mulher do Pai"

Melhor direção de documentário - Sérgio Oliveira por "Super Orquestra Arcoverdense de Ritmos Americanos"

Menção Honrosa Direção de Documentário - Marcos Prado, por "Curumim"

Melhor atriz – Karine Teles por "Fala Comigo"

Melhor ator – Nelson Xavier, por "Comeback" e Julio Andrade por "Redemoinho" e "Sob Pressão"

Melhor atriz coadjuvante – Verónica Perrotta por "Mulher do Pai"

Melhor ator coadjuvante - Stepan Nercessian por "Sob Pressão"

Melhor fotografia – Fernando Lockett por "Superorquestra Arcoverdense de Ritmos Americanos" e Heloisa Passos por "Mulher do Pai"

Melhor montagem -  Marcio Hashimoto por "Era o Hotel Cambridge'

Melhor roteiro -  Martha Nowill e Charly Braun por "Vermelho Russo"

Prêmio Especial do Júri – "Redemoinho", de José Luiz Villamarim

 

Novos Rumos

 

Melhor filme -  Então Morri, de Bia Lessa e Dany Roland

Melhor curta -  Não me prometa nada, de Eva Randolph

Prêmio especial do Júri -  Deixa Na Régua, de Emílio Domingos

 

Menção Honrosa - Layla Kayã Sah pela atuação (Janaína Overdrive, de Mozart Freire)

 

Voto Popular

 

Melhor longa-metragem de ficção -  "Era o Hotel Cambridge", de Eliane Caffé

Melhor longa documentário:  "Divinas Divas", de Leandra Leal

Melhor curta:  "Demônia, um Melodrama em 3 atos" de Fernanda Chicollet e Cainan Baladez

 

Prêmio da Crítica FIPRESCI

 

- "Viejo Calavera", de Kiro Russo

- "Era o Hotel Cambridge", de Eliane Caffé

 

 

Prêmio Felix

 

Melhor Longa Ficção:  "Rara (Estranha)", de Pepa San Martin

Melhor Longa Doc:  "Divinas Divas", de Leandra Leal

Prêmio Especial do Júri: "Love Snaps", de Daniel Ribeiro e Rafael Lessa

Prêmio Suzy Capó Personalidade Felix de 2016:  Lea T

 

Mostra Geração 

 

Vencedor do Júri popular:  "Bruxarias Brujerías" de Virginia Curiá -  Animação/ Espanha / Brasil

 

 

Formulário de busca

Plano de Diretrizes e Metas

  • Conselho Superior do Cinema

Mapa de Mostras e Festivais

Mapa de Complexos Cinematográficos

 
Ícone Webmail Webmail Ícone Mapa Mapa do site SEI
Agência Nacional do Cinema - Ministério da Cultura - Governo Federal