Agência Nacional do Cinema
Translate traduzir ImprimirImprimir 16/10/2018 11:20

MIPCOM 2018: Christian de Castro fala com produtores sobre o potencial de riqueza do audiovisual brasileiro

Diretor-presidente enfatiza, ainda, a necessidade de diálogo institucional e sereno com o próximo governo

Preview
Ampliar
Diretor-presidente da ANCINE, Christian de Castro (ao fundo) em reunião com produtores brasileiros

Durante o MIPCOM 2018 – Mercado sobre conteúdo de entretenimento, que acontece em Cannes, na França, de 15 a 18 de outubro -, o diretor presidente da ANCINE, Christian de Castro, conversou com produtores brasileiros sobre o futuro e a continuidade da política do audiovisual brasileiro. Ele chamou a atenção para as oportunidades em todos elos da cadeia de valor da indústria do audiovisual brasileiro, em especial a sua capacidade de inovação e internacionalização. E o potencial de geração de renda e empregos a partir destas oportunidades.

 

"O caminho a seguir é o diálogo institucional com o futuro presidente, baseado em análises técnicas de indicadores, expondo a capacidade do setor de alavancar emprego, renda e valor por meio de propriedades intelectuais audiovisuais, produto estratégico não apenas para o formação cultural do país mas também para difundir suas histórias e narrativas, contribuindo para o aumento das exportações, do investimento privado aliado à tecnologia, e perspectivas de atração do turismo em função da exposição da marca Brasil", disse o diretor presidente.

 

Castro e o assessor internacional da Agência, Gustavo Rôlla, estão na MIPCOM 2018 conversando com o mercado europeu sobre os conteúdos da indústria do audiovisual brasileira.

 

Na segunda, 15 de outubro, primeiro dia do evento, Christian se reuniu com produtores brasileiros e canadenses para uma conversa  obre coprodução internacional. “A coprodução permite aumentar a capacidade de realizar obras com foco global. Obras audiovisuais binacionais proporcionam maior cooperação e intercâmbio de conhecimentos, assim como se ampliam as vantagens dos países tanto em acesso à tecnologia quanto em acesso a mercados. Brasileiros e canadenses se unem para realizar propriedades intelectuais que contribuem pra exportações e lançam os países como polos de criatividade e talentos produtivos”, disse o diretor-presidente.

 

A ANCINE se encontrou também com Brigitte Dupré, do Telefilm Canada, e Rod Butler, representante do Canada Media Fund (CMF), visando consolidar a parceria que vem se estabelecendo não somente na renovação do tratado de coprodução internacional entre Brasil e Canadá como também no cofinanciamento de obras binacionais. “As autoridades cinematográficas e do audiovisual vem unindo esforços para a cooperação por meio de planos efetivos como matchmaking de agentes econômicos em eventos internacionais no Brasil e no Canadá, além de territórios estratégicos para as nações visando promover as obras de alta relevância global com poder cultural e de mercado. Uma coprodução audiovisual tem um alto potencial de atração de investimento internacional privado”, explicou Christian de Castro.

 

Na terça-feira, 16 de outubro, após assinatura de protocolo de cooperação entre associações de produtores internacionais, Christian de Castro se reuniu com a associação de produtores do Reino Unido (PACT) para buscar formas de aprimoramento e aceleração de crescimento da indústria brasileira, em especial do segmento de TV.

 

A ANCINE esteve também com o presidente do ICAA (Argentina), Ralph Haiek, e a chefe de gabinete do instituto, Mariana Dell Elce. Na pauta, a evolução na estratégia de coprodução internacional para cinema e TV. "Conversamos também sobre a participação da ANCINE na reunião da CAACI e Ibermedia em novembro, em Roma, além de discutir melhorias e estratégias nacionais para as produções binacionais no Ventana Sur em dezembro", explicou o assessor internacional, Gustavo Rôlla.

 

No mesmo dia, Christian de Castro e Gustavo Rôlla se encontraram com players do Canadá e do Chile para uma conversa sobre coproduções para animação. "A criatividade brasileira vem se destacando e se tornando um ativo reconhecido no mercado Internacional. Com a união da criatividade dos talentos brasileiros e de uma regulação visando o aumento de coproduções internacionais, é possível aprimorar as vantagens competitivas das produções brasileiras no mercado global", explicou Christian.

 

Ainda no final da terça-feira o diretor-presidente se reuniu com representantes da Disney. "Conversando sobre as possibilidade de estimular ainda mais a produção brasileira independente, com objetivo de entender as oportunidades para a produção nacional não apenas no segmento de TV paga no Brasil, mas também aumentar a capacidade de distribuição dos conteúdos coproduzidos para outros territórios", explicou o presidente.

 

As atividades do diretor-presidente, Christian de Castro, seguiram nesta quarta-feira, 17 de outubro, quando ele se reuniu com representante com Ed Wells, representante da Sesame Street (Vila Sésamo). "O objeto foi prover informações sobre regulação e fomento no mercado brasileiro de forma a estimular o investimento estrangeiro em parceria com produtores independentes", completou o assessor internacional, Gustavo Rôlla.

 

O Evento de Mercado MIPCOM é o maior mercado de conteúdo de entretenimento do mundo, reunindo em Cannes cerca de 13.800 profissionais de mais de 110 países. Estarão presentes 4.700 compradores, dos quais 1.760 são focados em aquisição para plataformas digitais. Ao todo são quatro dias de eventos subdivididos em encontros de negócio, exibição e conferências.

 

Por intermédio da Ação de Apoio à Participação Brasileira em Eventos de Mercado e Rodadas de Negócios Internacionais, gerida pela Assessoria Internacional da ANCINE, participam do evento 20 empresas brasileiras produtoras.  Mais informações no site.

 

  1. Ed Wells, representante da Sesame Street, com o diretor-presidente da ANCINE, Christian de Castro

    Galeria
  2. Christian de Castro (segundo da esq. para a dir.) e Gustavo Rôlla (último à dir.) com representantes canadenses do Telefilm Canada e Canada Media Fund

    Galeria
  3. Da esquerda para direita: os produtores Diogo Ferreira, Pablo Salzman e Tiago Mello; o diretor-presidente Christian de Castro; e os produtores Eduardo Piagge e Gustavo Mello

    Galeria
 
 
Ícone Webmail Webmail Ícone Mapa Mapa do site SEI
Agência Nacional do Cinema - Ministério da Cidadania - Governo Federal