Agência Nacional do Cinema
Campanha O audiovisual brasileiro é o Brasil assistindo ao Brasil
Tamanho da letra
  • botão de diminuição de letra
  • botão para letra voltar ao tamanho normal
  • botão para aumento de letra
Translate traduzir ImprimirImprimir 17/05/2017 17:37

Programa Brasil de Todas as Telas anuncia nova lista de projetos contemplados nas linhas de fluxo contínuo

Seis longas-metragens e cinco projetos para a TV receberão R$ 8,2 milhões em recursos do FSA

Preview
Ampliar

A ANCINE e o Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE) divulgaram uma nova lista de projetos para cinema e televisão contemplados em chamadas públicas de fluxo contínuo do Programa Brasil de Todas as Telas. Foram anunciados investimentos em seis longas-metragens para as salas de cinema e cinco projetos para a TV, sendo quatro séries e um telefilme. Os onze projetos serão contemplados com recursos do Fundo Setorial do Audiovisual (FSA) de cerca de R$ 8,2 milhões.

 

Entre os projetos para a televisão, selecionados na Chamada Pública PRODAV 01, três são séries documentais: “A arte do cinema”, de Marco Altberg, com estreia no canal Arte 1; “Nas beirolas do mundo”, de Luís Nachbin e Marcelo Madureira, para o canal GNT; e “Me liga da lata”, de Renata Meirelles e David Reeks, para o CineBrasilTV. Pelo mesmo edital também foram contempladas a série de animação “Belatrix”, de Ducca Rios, para o Canal Comunitário de Lauro de Freitas; e o telefilme "Águas Claras - O Barato de Iacanga", de Thiago Mattar, para o Canal Curta!

 

Já por meio da Chamada Pública PRODECINE 02, na qual distribuidoras apresentam projetos de produção de longas-metragens, foram quatro os contemplados. Os documentários “Cinema Novo”, de Eryk Rocha; “Paixão nacional”, de Thereza Jessouroun; e “Cine Marrocos”, de Ricardo Calil; e o drama “Deserto particular”, de Aly Muritiba.

 

Dois longas-metragens completam a lista: o documentário em coprodução com o Chile “Vivir alli no es el inferno es el fuego del desierto. La Plenitud de la vida que quedó ahi com um árbol”, de Javiera Véliz, selecionado pela Chamada Pública PRODECINE 06, que apoia coproduções com países da América Latina; e o suspense “Lamparina de Aurora”, de Frederico Machado, que receberá recursos da Chamada Pública PRODECINE 03 para a fase de comercialização. 

 

Confira abaixo a ficha técnica dos novos projetos selecionados:

 

PRODAV 01/2013

 

"Águas Claras - O Barato de Iacanga" – Telefilme documentário
Produtora: Big Bonsai Brasilis (SP)
Programadora: Canal Curta!

Direção: Thiago Mattar
Roteiro: Marcelo Machado

Valor investido pelo FSA: R$ 500 mil
Sinopse: Documentário musical sobre a realização do Festival de Águas Claras, lendário festival alternativo dedicado à música brasileira. A narrativa é construída a partir de Leivinha, idealizador do festival, na época um garoto de 20 anos que organizou e empreendeu as quatro edições do festival, em 1975, 1981, 1983 e 1984.

 

"A Arte do Cinema" – Série documental
Produtora: Indiana Produções (RJ)
Programadora: Arte 1

Direção: Marco Altberg

Roteiro: Sérgio Rossini

Valor investido pelo FSA: R$ 780 mil
Sinopse: A série aborda a arte de fazer cinema, através do encontro e do diálogo de profissionais do cinema e de um mergulho nos processos de realização cinematográfica através de temas relacionados às funções e gêneros do cinema, mostrando as inúmeras vertentes dessa arte de contar histórias nas telas.

 

"Nas beirolas do mundo" – Série documental
Produtora: Matrioska Filmes (RJ)
Programadora: Globosat
Direção e Roteiro: Luís Nachbin e Marcelo Madureira

Valor investido pelo FSA: R$ 1,75 milhões
Sinopse: Série de programas de viagens, apresentada e dirigida pelo jornalista Luís Nachbin e pelo humorista Marcelo Madureira. A dupla vai visitar, conhecer e conviver com algumas das populações mais isoladas do planeta e quer levar ao público a possibilidade de refletir sobre a existência humana em condições bem diferentes das usuais.

 

"Belatrix - 1º Temporada" – Série de animação
Produtora: Origem Comunicação Ltda (BA)
Programadora: Canal Comunitário de Lauro de Freitas - TV COM
Direção: Ducca Rios

Roteiro: Amanda Aouad e Ducca Rios
Valor investido pelo FSA: R$ 1,28 milhões
Sinopse: Belatrix é uma série que conta a história de Belinha, uma garotinha de dez anos que tem super poderes. Ela tem vergonha de possuir super força e de saber voar, pois acha que os amiguinhos da escola vão deixar de gostar dela por isso. No entanto, a partir do surgimento de Beto Raivoso, um super vilão, Belinha entende que a finalidade de seus talentos únicos é justamente proteger a todos do perigo e daí ela se transforma em Belatrix.

 

"Me liga da lata" – Série documental
Produtora: Maria Farinha (RJ)
Programadora: CineBrasilTV
Direção: Renata Meirelles e David Reeks

Roteiro: Renata Meirelles e Renata Terra

Valor investido pelo FSA: R$ 510 mil
Sinopse: O documentário seriado é um produto cultural derivado do projeto Território do Brincar. O projeto realizou uma jornada de dois anos de imersão em diversas regiões do Brasil, para registrar os gestos e expressões infantis e apresentar um país sob o olhar das crianças.

 

PRODECINE 02/2013

 

“Cinema Novo” – Longa-metragem documentário
Produtora KinoTV Ltda (RJ)
Distribuidora: Vitrine Filmes
Direção e roteiro: Eryk Rocha
Valor investido pelo FSA: 400 mil
Sinopse: Ensaio sobre a polifonia cinemanovista. Passados quase 60 anos, o “Cinema Novo” ainda representa o principal movimento cultural do Cinema Brasileiro que se tornou um referencial em todo o mundo influenciando e dialogando esteticamente com outras cinematografias como representação de um cinema nacional de linguagem própria diversa do modelo de cinema comercial hegemônico.

 

PRODECINE 02/2016

 

“Paixão nacional” – Longa-metragem documentário
Produtora Kinofilmes (RJ)
Distribuidora: Tucumán Distribuidora de Filmes
Direção e roteiro: Thereza Jessouroun
Valor investido pelo FSA: 750 mil
Sinopse: Documentário sobre a trajetória da liberação do corpo da mulher no Brasil e suas consequências, cuja narrativa é conduzida por um jornalista machista que, após pesquisar a trajetória da liberação do corpo feminino no Brasil e analisar as questões levantadas pelas manifestações feministas atuais, faz uma auto-reflexão sobre a permanência das estruturas patriarcais na nossa cultura, questionando: em que medida ele é cúmplice e pode deixar de ser e em que medida homens e mulheres contribuem para a permanência dessas estruturas na sociedade. 

 

“Cine Marrocos” – Longa-metragem documentário
Produtora Muiraquitã Filmes (SP)

Distribuidora: Tucumán Distribuidora de Filmes
Direção e roteiro: Ricardo Calil

Valor investido pelo FSA: 573 mil
Sinopse: Documentário sobre o passado e o presente de um majestoso cinema de rua do centro de São Paulo que foi ocupado por brasileiros sem-teto, imigrantes latino-americanos e refugiados africanos. Um filme que une documentário e ficção, luxo e miséria, processo artístico e drama social.

 

"Deserto Particular" - Longa-metragem de ficção

Produtora: Grafo Audiovisual Ltda (PR)
Distribuidora: Providence Distribuidora de Filmes Ltda EPP
Direção: Aly Muritiba
Roteiro: Henrique Santos e Aly Muritiba

Valor investido pelo FSA: R$ 1,5 milhões
Sinopse: Na trama, Daniel parte numa viajem em direção ao sertão nordestino em busca de Sara, moça com quem se relaciona virtualmente. Ao encontrá-la descobre que fora enganado, Sara é na verdade Robson, um jovem sem trabalho e cheio de sonhos. “Deserto Particular” parte desses temas tão urgentes e contemporâneos para narrar uma trama sobre construção de identidade através de sentimentos como ódio e amor. Um amor improvável que resiste em se aceitar.

 

PRODECINE 03/2016

 

“Lamparina de Aurora” – Longa-metragem de ficção
Produtora: Frederico da Cruz Machado (MA)
Distribuidora: Frederico da Cruz Machado

Direção e roteiro: Frederico Machado

Valor investido pelo FSA: R$ 100 mil
Sinopse: Suspense psicológico que conta a estória de um casal de idosos que recebe todas as noites a visita de um jovem misterioso. A trama segue o ritmo da poesia de Nauro Machado e vai do fantasmagórico ao onírico, com referências a filmes de Hitchcock e Mário Brava.

 

PRODECINE 06/2015

 

“Vivir alli no es el inferno es el fuego del desierto. La Plenitud de la vida que quedó ahi com um árbol” – Longa-metragem documentário
Produtora: Apiário (MG)
Direção e roteiro: Javiera Véliz
Valor investido pelo FSA: R$ 136 mil
Sinopse: “Viver ali não é o inferno, é o fogo do deserto. A plenitude da vida que lá continuou como uma árvore” é um projeto de documentário que objetiva mostrar a realidade vivida no povoado de Totoral, na 3ª região do Atacama, Chile. Nesta parte do mundo, onde não há mais de 40 pessoas e que, em sua maioria, superam os 60 anos, estes são os vigilantes do deserto. Embora não tenham mais força para trabalhar a terra, vivem seus dias de sobrevivência sem a intenção de saírem dali. Coprodução com o Chile

 

Compartilhar
 

Formulário de busca

Plano de Diretrizes e Metas

  • Conselho Superior do Cinema

Mapa de Mostras e Festivais

Mapa de Complexos Cinematográficos

Observatório Brasileiro do Cinema e do Audiovisual

Dados e análises técnicas sobre o mercado audiovisual brasileiro
 

Fundo Setorial do Audiovisual

Fundo destinado ao desenvolvimento da cadeia produtiva do audiovisual
 

Cinema Perto de Você

O programa que está levando mais cinemas para mais brasileiros
 

Carta de Serviços

Informa a sociedade sobre os serviços prestados pela Agência
 
 
OIA
CACI
Acesso à Informação
 
Ícone Webmail Webmail Ícone Mapa Mapa do site SEI
Agência Nacional do Cinema - Ministério da Cultura - Governo Federal