Agência Nacional do Cinema
Translate traduzir ImprimirImprimir 17/12/2014 12:43

Programa Brasil de Todas as Telas investe R$ 162 milhões em produção de conteúdo para cinema e TVs públicas e em desenvolvimento de projetos

Em evento no Rio de Janeiro, Agência Nacional do Cinema anunciou o lançamento de seis novos editais e divulgou resultado de linha que investirá quase R$ 20 milhões em filmes autorais

Preview
Ampliar
Roberto Lima, diretor da ANCINE; Manoel Rangel, diretor-presidente; e Rosana Alcântara, diretora | Foto: Rafael Castilho

A Agência Nacional do Cinema - ANCINE anunciou em entrevista coletiva nesta quarta-feira, no Rio de Janeiro, o lançamento de seis novas chamadas públicas do Programa Brasil de Todas as Telas, e a reedição de cinco chamadas já existentes, que disponibilizarão um total de R$ 162 milhões em recursos do Fundo Setorial do Audiovisual (FSA) para o apoio à produção de longas-metragens e conteúdo para as TVs públicas e para o desenvolvimento de projetos.  Durante o evento, também foram anunciados os projetos contemplados na chamada pública PRODECINE 05/2013, de apoio à produção de filmes autorais.

 

A grande novidade do pacote de investimentos é a Linha de Produção de Conteúdos Destinados às TVs Públicas, que investirá R$ 60 milhões, distribuídos entre cinco editais regionais, na realização de obras audiovisuais independentes com o objetivo de qualificar a programação de 33 TVs educativas e culturais e de mais de 100 canais de TVs comunitárias e universitárias, de todo o País. “O campo público de televisão é um espaço de oxigenação, de experimentação e diálogo com a sociedade, o que torna fundamental apoiarmos sua programação. Com esta ação, as TVs públicas estarão mais próximas do talento e da criatividade da produção independente brasileira”, observou o diretor-presidente da ANCINE, Manoel Rangel.

 

Com inscrições abertas a partir de 05 de janeiro, esta linha será operada por meio de parceria entre a ANCINE, a Secretaria do Audiovisual do Ministério da Cultura e a Empresa Brasil de Comunicação (EBC), contando com o apoio da Associação Brasileira de Televisão Universitária (ABTU), Associação Brasileira de Canais Comunitários (ABCCOM) e Associação Brasileira de Emissoras Públicas Educativas e Culturais (ABEPEC). Os investimentos fomentarão a produção de 103 obras audiovisuais, o que corresponderá a 260 horas de programação inédita. Oficinas para formatação de projetos serão oferecidas em cada uma das regiões do País, com apoio de TVs educativas e culturais.

 

Também foram relançados cinco editais do Programa Brasil de Todas as Telas que funcionam em regime de concurso público e oferecem apoio à produção de longas-metragens e ao desenvolvimento de projetos. Pelas novas edições das chamadas PRODECINE 01 e PRODECINE 05, R$ 50 milhões serão disponibilizados para apoio à produção de longas-metragens. Já nas chamadas PRODAV 03 (Núcleos Criativos), PRODAV 04 (Laboratórios de Desenvolvimento) e PRODAV 05 (Desenvolvimento de Projetos), os recursos, no total de R$ 47 milhões, serão aplicados na etapa de desenvolvimento de projetos de longas-metragens e de obras seriadas, seja por meio do estímulo à estruturação de núcleos criativos para a criação de uma carteira de projetos; do desenvolvimento de projetos com o suporte de laboratórios de capacitação; ou de investimento direto em projetos.

 

O diretor-presidente Manoel Rangel também anunciou durante a coletiva o lançamento do PRODAV 07/2014. O edital funciona nos moldes do antigo Programa ANCINE de Incentivo à Qualidade (PAQ), que passa a integrar as ações do Programa Brasil de Todas as Telas, utilizando recursos do FSA. A nova chamada, que recebe inscrições a partir de 5 de janeiro, é uma ação de fomento direto à produção audiovisual brasileira em razão da performance dos filmes em festivais nacionais e internacionais.  O valor disponibilizado pelo edital é de R$ 5 milhões, que serão distribuídos igualitariamente entre as 10 obras de maior pontuação lançadas no circuito comercial em 2012.

 

Rangel prometeu que o processo de análise e seleção dos projetos inscritos nas chamadas públicas vai ganhar em agilidade: "Todos estes editais que estamos anunciando aqui hoje terão as suas decisões de investimento anunciadas entre junho e julho do ano que vem. Temos atuado no sentido de acelerar os processos aqui na Agência, portanto nós iremos realizar o processo de seleção no decorrer dos proximos seis, sete meses. Chamo atenção pra isso, que é o resultado de um processo de forte investimento na Agência em organização dos seus procedimentos. Nós sofremos o impacto da expansao das ações de investimento do FSA, mas no decorrer deste ano fomos ajustando a operação e hoje temos condições de compartilhar com vocês este horizonte de entrega de resultados para junho e julho."

 

Ainda durante a coletiva foi anunciado o resultado final da chamada pública PRODECINE 05/2013. No total, 17 projetos de longa-metragem com propostas inovadoras receberão investimentos no valor de R$ 19,4 milhões.

 

Saiba mais sobre as chamadas públicas do Programa Brasil de Todas as Telas

 
 
Ícone Webmail Webmail Ícone Mapa Mapa do site SEI
Agência Nacional do Cinema - Ministério da Cidadania - Governo Federal