Agência Nacional do Cinema
Translate traduzir ImprimirImprimir 30/09/2010 18:00

Programa CINEMA PERTO DE VOCÊ inaugura primeiras salas em Sulacap - RJ

Projeto financiado pela ANCINE e pelo BNDES leva seis salas a Jardim Sulacap, Zona Oeste da cidade

O Programa CINEMA PERTO DE VOCÊ, criado para ampliar o mercado interno de cinema e acelerar a implantação de novas salas em nosso país, já apresenta resultados concretos. Nesta quinta-feira, às 11h, em Jardim Sulacap, foi inaugurado o primeiro complexo de cinemas realizado por meio do programa: o Cine10, um complexo com seis salas - uma delas com projeção 3D - com um total de 1.373 lugares, no Jardim Sulacap, bairro da Zona Oeste do Rio de Janeiro com população predominante da Classe C. O evento contou com a presença de diversos agentes do mercado, entre produtores, distribuidores e exibidores.

O projeto do Cine10 é da Inovação Cinemas, e a operação da linha de financiamento do projeto foi aprovada pelo BNDES na última terça-feira, 28 de setembro. O valor total do investimento é de R$ 6,596 milhões, e o apoio oriundo do programa será de R$ 3,763 milhões, sendo R$ 595 mil do BNDES, R$ 1,189 milhão da linha de financiamento do Fundo Setorial do Audiovisual e R$ 1,979 milhão da linha de investimento do mesmo FSA.

A Inovação Cinemas fez uma parceria com a rede de supermercados Carrefour: as salas do Cine10 ficam dentro do hipermercado, com duas vantagens: o espectador não paga estacionamento e o preço dos ingressos e da pipoca será até 30% menor. As salas têm formato stadium, som dolby digital, projetores 35mm de última geração, projeção digital, qualidade de programação e conforto para os espectadores. A programação das salas vai oferecer, além de lazer, educação e informação para crianças e adultos.

Manoel Rangel, diretor-presidente da ANCINE, enfatizou a importância da participação dos agentes privados, que viabilizou a inauguração do Cine10:

"Apenas três meses depois do lançamento do Programa CINEMA PERTO DE VOCÊ, em Luziânia, a materialização deste primeiro complexo de salas em Sulacap tem um significado enorme. O programa foi concebido após muito diálogo com os exibidores, e é sobretudo graças à vontade dos empresários que nasce hoje aqui um novo modelo de cinema, que não depende mais apenas dos shopping centers para existir. Mas este é apenas o início de uma longa jornada, pois o potencial de expansão do parque exibidor no Brasil é enorme: basta lembrar que o México tem hoje cerca de 4.500 salas, e o Brasil tem pouco mais de duas mil".  

Luciane Gorgulho, chefe do Departamento de Economia da Cultura (Decult) do BNDES, agente financeiro do Programa CINEMA PERTO DE VOCÊ, falou do orgulho da parceria da instituição com a ANCINE:

"O BNDES apóia o Audiovisual desde 2006, como agente de desenvolvimento do setor, mas este projeto em especial merece ser parabenizado pela ousadia e pelo modelo de negócios inovador: um multiplex popular, com ingressos mais baratos e maiores taxas de ocupação das salas, permitindo que a malha do parque exibidor cresça de forma inclusiva e sustentada".

O exibidor Adhemar de Oliveira, sócio de Thierry Perrone na Inovação Cinemas, responsável pelo projeto do Cine10, agradeceu a toda a equipe responsável pela construção do complexo e, principalmente, à comunidade de Jardim Sulacap:

"A nossa política de programação levará em conta a formação de novos espectadores na comunidade local, sobretudo entre estudantes. O cinema deve ser para todos".

O CINEMA PERTO DE VOCÊ – Programa Integrado de Expansão do Parque Exibidor foi lançado no último dia 23 de junho, em Luziânia, pelo Presidente Luiz Inácio Lula da Silva e instituído pela MP 491/2010, em tramitação no Congresso Nacional. Composto por um conjunto de mecanismos de crédito, investimento e desoneração tributária, o programa, coordenado pela ANCINE em parceria com o MinC e o Ministério da Fazenda e tendo o BNDES como agente financeiro, tem como meta a abertura de 600 novas salas no país até 2014, sobretudo nas periferias dos centros urbanos e nas regiões Norte e Nordeste, estimulando empreendimentos privados no setor. Para Manoel Rangel, “os 80 filmes brasileiros de longa-metragem nacionais que são produzidos a cada ano precisam ir ao encontro do público, sobretudo diante do crescimento da Classe C, que deseja consumir bens culturais. Precisamos levar sonho e cultura a mais brasileiros.”

O Brasil tem hoje cerca de 2.200 salas, mas distribuídas de forma desigual tanto do ponto de vista geográfico quanto do social. Além disso, muitas pessoas perderam o hábito de ir ao cinema, diante da competição de outras formas de entretenimento e consumo de audiovisual. O Programa CINEMA PERTO DE VOCÊ foi concebido para enfrentar desequilíbrios, como a concentração geográfica das salas, com estímulos especiais para as regiões Norte e Nordeste e para as cidades do interior, onde os grandes grupos exibidores não se fazem presentes. Também foi dada atenção à distribuição dos filmes, tanto pelo estímulo à digitalização, quanto pela previsão de medidas regulatórias que coíbam práticas comerciais abusivas.

O Programa CINEMA PERTO DE VOCÊ se organiza em torno de cinco eixos de ação:

Eixo UM: Linhas de crédito e investimento, com dois instrumentos principais: o Fundo Setorial do Audiovisual – FSA (R$ 300 milhões) e o Programa BNDES para o Desenvolvimento da Economia da Cultura – PROCULT (R$ 200 milhões).

Eixo DOIS: Projeto Cinema da Cidade, que estimula, por meio de convênios com as Prefeituras e governos estaduais, a implantação de complexos de cinema em cidades com mais de 20 mil e menos de 100 mil habitantes que não disponham desse serviço.

Eixo TRÊS: Medidas de desoneração tributária, por meio do RECINE - Regime Especial de Tributação para o Desenvolvimento da Atividade de Exibição Cinematográfica, para fortalecer a sustentabilidade e a viabilidade econômica da atividade, especialmente dos projetos financiados com recursos da União.

Eixo QUATRO: Sistema de Controle de Bilheteria, para garantir segurança aos investidores quanto à confiabilidade dos dados e ao retorno pretendido, com indicadores que permitam o melhor acompanhamento do setor e a formulação de políticas adequadas para o desenvolvimento da atividade.

Eixo CINCO: Digitalização do parque exibidor, fator fundamental para uma política de inclusão no mercado audiovisual, que promova a diversidade de conteúdos, reduza os desequilíbrios na distribuição e contribua para uma expansão sustentável do parque exibidor.


Assessoria de Comunicação, 30/09/2010

 

Formulário de busca

Plano de Diretrizes e Metas

  • Conselho Superior do Cinema

Mapa de Mostras e Festivais

Mapa de Complexos Cinematográficos

 
Ícone Webmail Webmail Ícone Mapa Mapa do site SEI
Agência Nacional do Cinema - Ministério da Cultura - Governo Federal